A Páscoa ortodoxa – uma semana mais “tarde”

A Páscoa nos países de religião ortodoxa celebra-se este domingo, ou seja uma semana mais tarde que a Páscoa católica. Porquê?

Segundo o site ecclesia.com.br “existe (…) diferença entre as datas em que as Igrejas Católico-Romana e as Igrejas Ortodoxas celebram a Páscoa. O cálculo é baseado em critérios da astronomia e, não é, como muitos pensam, uma questão simplesmente religiosa.

Desde os primeiros anos do Cristianismo [a data da Páscoa] foi motivo de divergências, de pesquisa e estudos. No ano 325 (a.D.), o Concílio de Nicéia, convocado pelo Imperador Constantino, resolveu, por unanimidade, que a Páscoa fosse comemorada por todos os cristãos no mesmo dia. As resoluções deste Concílio determinaram que a data da Páscoa fosse comemorada sempre no Domingo seguinte à lua cheia do equinócio da primavera, isto é, após o dia 21 de março (…).

O equinócio é a época em que o dia e a noite têm a mesma duração em todos os países do mundo.

O Patriarca de Alexandria foi incumbido, pelo referido Concílio, de preparar um calendário das Páscoas futuras e divulgá-lo para todas as Igrejas Cristãs do mundo, sempre após a festa da Epifania. Mesmo após a separação de Roma da Pentarquia Ortodoxa, continuou a Igreja do Ocidente a celebrar a Páscoa conforme o Concilio de Nicéia determinava. A unificação das datas seguiu o seu curso normal até 1582 (a.D.), quando a Igreja Romana adotou o calendário Gregoriano, elaborado pelo Papa Gregório XIII, que teria constatado “erros” no ano solar, adiantando-o em 13 dias.

A Igreja Ortodoxa não aceitou a nova data, pois estava em desacordo com o que fora estabelecido no Concílio de Nicéia. A partir daí, a Páscoa Ortodoxa e Latina (Católico-romana) passaram a ter datas diferentes, coincidindo apenas de 4 em 4 anos.

A Igreja Ortodoxa, fiel às decisões deste Concílio, continua seguindo este calendário, observando fiel e retamente os cânones deste concílio, não aceitando reformas e inovações no que diz respeito à Grande Quaresma e às festividades Pascais até o dia de Pentecostes, no 50º dia após a Páscoa.”

A tradição manda pintar e adornar ovos em família, devendo um – vermelho – ser mantido todo o ano para trazer boa sorte e saúde.

Esta diferença de calendário ocorre também com o Natal ortodoxo, celebrado no dia 7 de Janeiro.

Quais são os países onde isso acontece?

Como sabemos grande parte da região professa a religião ortodoxa. Encontramos grandes comunidades nestes países:

Da antiga Jugoslávia

    • Sérvia (85%)
    • Bósnia (31%)
    • Montenegro (72%)
    • Macedónia (70%)

Outros dos Balcãs

  • Grécia (90%)
  • Bulgária (83%)
  • Roménia (81%)

Este site é propriedade da empresa Bússola Flexível Unipessoal Lda, registada no Turismo de Portugal com o nº RNAVT 8882.

Design: Joana Figueiredo | Desenvolvido por: Sites Sem Espinhas | Copyright: Into The Balkans

Assine a nossa newsletter e ganhe 50€ de desconto na próxima viagem

Obrigado pela sua inscrição.

Pin It on Pinterest

Share This