Belgrado ao detalhe: o bairro de Vracar

Embora Dorcol seja o bairro mais popular em Belgrado, há outros que merecem igualmente a sua atenção. Desta vez trazemos o bairro de Vracar, localidade que remonta ao século XV, cheia de instituições de importância nacional e até considerada o centro espiritual de Belgrado, a pura essência da cidade.

Vamos a Vracar!

O bairro de Vracar encontra-se no centro da cidade e apresenta a menor freguesia de Belgrado e ao mesmo tempo a mais densamente povoada. Devido à sua localização atrativa e o charme de tempos antigos omnipresente nas ruas, Vracar é procurado pelos jovens e celebridades sérvias como um lugar privilegiado para viver. Antes de convencê-los que não devem perder esta parte de Belgrado, comecemos pela sua tumultuosa história e o seu nome particular.

Vracar, o curandeiro no coração de Belgrado 

Na origem do nome Vracar encontramos a palavra vrač, um arcaismo da língua sérvia que significa médico ou curandeiro pois aqui nesta colina vaguearam as caravanas de ciganos. Este nome aparece pela primeira vez nos planos de conquista de Belgrado pelos turcos no ano 1492. No entanto, o acontecimento que marcou a trajetória histórica de Vracar foi a incineração dos restos mortais de São Sava (em sérvio: Sveti Sava), o fundador da Igreja Ortodoxa Sérvia e o primeiro arcebispo do país. No sítio onde, segundo a lenda, espalharam as cinzas de São Sava foi construído o majestuoso Templo de São Sava, o maior templo ortodoxo no mundo.

O Templo de São Sava no Bairro de Vracar, em Belgrado. Foto: naissus.info

Hram Svetog Save (o Templo de São Sava), o símbolo da cidade e do país

Três séculos após a cremação dos ossos de São Sava começou o projeto de construção de uma catedral no local. Depois de várias tentativas fracassadas, a primeira pedra foi colocada em 1935. A construção durou até à invasão da Jugoslávia em 1941 quando, o local inacabado, foi utilizado como estacionamento pelas tropas do Eixo e mais tarde pelos partisans e o pelo Exército Vermelho. Só em 1984 o arquitecto Branko Pesic foi escolhido para concluir a obra, parcialmente terminada em 2009.

Hoje o Templo de São Sava é um ponto incontornável em Belgrado. Coberto de mármore branco, o edifício gigantesco ocupa uma posição destacada no horizonte da capital, visível de todos os acessos à cidade. Também vale a pena visitar a Cripta de São Sava, denominada templo debaixo do templo, um espaço impressionante que serve para litúrgias, exposições e outros eventos culturais. Assim, ultrapassou a sua função estritamente religiosa e passou a ser um monumento de importância nacional. Em frente ao Templo encontra-se a Biblioteca Nacional, a instituição mais antiga da Sérvia fundada em 1832.

O museu de Nikola Tesla, o grande cientista sérvio

São poucos os que nunca ouviram falar do génio que era Nikola Tesla. Não basta dizer que o seu legado é inconmensurável. O primeiro encontro com o seu nome na Sérvia será no aeroporto, ao aterrar em Belgrado, que carrega o nome do inventor e cientista. Para os que quiserem saber mais sobre as suas proezas, o Museu de Nikola Tesla situado na esplêndida rua Krunska nº 51 dispõe de arquivo constituido por alguns bens pessoais, uma coleção de fotografias e cartas originais que Tesla trocou com parentes, outros cientistas contemporâneos e empresas. No museu poderão ver cerca de 1000 objetos de carácter técnico, pessoal e artístico. Dentro da exposição permanente poderá conhecer a biografia de Tesla e depois o seu trabalho científico junto com as invenções mais importantes que deixou ao mundo. Neste museu está guardada a urna com as cinzas do cientista.

O edifício que alberga o Museu Nikola Tesla

O pitoresco mercado Kalenic   

O maior mercado de  Belgrado encontra-se na sua freguesia mais pequena. Após a sua contrução em 1926, Kalenic rapidamente se tornou o ponto de encontro de jovens e idosos, ricos e pobres, senhoras da cidade e as mulheres do campo; todos vinham para comprar ou vender algo ou simplesmente para saber novidade. Não estranha que Kalenic seja uma das atrações turísticas mais interesantes. Diferente, autêntico, charmoso, e conhecido pela vasta oferta de frutas e legumes, produtos lácteos, mel, flores. Aliás, aqui pode adquirir-se até roupa barata, jóias de todo o tipo, até antiguidades valiosas! Próximo do mercado na rua Milesevska nº 2 fica a icónica taberna (ou kafana) Kalenic, um restaurante de comida nacional e longa tradição.

O Mercado de Kalenic

A movimentada Praça Slavija

Vracar está cheio de factos históricos interessantes. A praça Slavija, hoje um ponto essencial no trânsito da capital sérvia, era antigamente um lago onde os belgradenses caçavam patos selvagens. Até que o escocês Francis Mackenzie comprou a grande parte desta terra e a vendeu em parcelas. Assim começou o desenvolvimento económico desta área eo s gratos belgradenses nomearam uma das ruas centrais de Vracar em sua homenagem, Makenzijeva.

A praça era conhecida como Praça de Dimitrije Tucovic, o líder do movimento socialista. Apesar do nome ter mudado o seu busto ainda está situado no centro da praça Slavija. Contudo, o que chama a atenção é a enorme fonte musical recentemente erguida bem como o tráfego movimentado onde muitas vezes ocorrem engarrafamentos. É normal ver os belgradenses zangados a buzinar nos carros, ou presos em autocarros e elétricos!

A Praça Slavija. Foto: https://www.facebook.com/Omniaplan/photos

Esta praça tem também um restaurante McDonalds’. Nada de importante, não fosse este ter sido o primeiro restaurante da cadeia americana a abrir em toda a Europa de Leste, antes mesmo da queda do Muro de Berlim e da abertura dos países do leste europeu, em 1988!

Já que está na praça Slavija, aproveite e desça a rua Nemanjina, que o levará diretamente até ao que resta de uns edifícios bombardeados, agora convertidos em “monumento” pelos turistas. Em março de 1999 as bombas da Nato abatiam-se sobre Belgrado e não pararam até junho do mesmo ano. As instituições destroçadas representam os vestígios de um passado recente e ainda doloroso.

Edifícios bombardeados em Belgrado em 1999. Foto: https://www.k-report.net/

Um passeio pelo parque de Karadjordje

Localizado ao lado do Templo de São Sava, o parque de Karadjordje foi feito no século XIX no lugar de onde o exército sérvio partiu para a libertação de Belgrado no ano de 1806. Após a libertação, o filho do Karadjordje, o príncipe Aleksandar erigiu um monumento dedicado ao seu pai, o líder do movimento libertador. Neste parque em cada esquina irá encontrar testemunhos da turbulenta história de Belgrado. Aliás, o parque de Karadjordje representa uma das primeiras superfícies verdes na área urbana.

O Parque Karadjordje com o Templo de São Sava e a Biblioteca Nacional, e Belgrado. Foto: filminserbia.com

O hedonismo e a gastronomia em Vracar

Skadarlija é o bairro boémio por excelência, mas o pequeno bairro de Vracar oferece muito mais em termos de diversidade. Os belgradenses adoram passar o tempo a tomar café ou uma cerveja (dependendo da parte do dia) e a falar com os amigos. Vracar tem imensas ruas antigas repletas de cafés, bares e tabernas de todo o tipo. Uns dos restaurantes icónicos de Belgrado encontra-se precisamente aqui. É só escolher: quer provar os pratos tradicionais da Sérvia? Lovac (rua Alekse Nenadovića 19), Orasac (Bulevar kralja Aleksandra 122) ou o já mencionado Kalenic têm uma longa tradição de preparar comida tradicional, mas o restaurante que ostenta o título do mais conhecido é o Frans (Bulevar oslobođenja 18a), oferecendo uma ementa diversa a preços mais altos que a média. Se lhe apetecer cozinha italiana, pode ir ao Amici na rua Nebojsina 8, Botako (Nevesinjska 6) ou Pizza Bar atrás do templo em Mutapova 5. No ambiente autêntico do Intergalactic Diner na rua típica de Vracar, Internacionalnih brigada nº 22, pode pedir não só um hambúrguer, mas uma música dos anos sessenta ou setenta diretamente da jukebox!

Restaurante Botako. Foto: gastropolicija.blogspot.com

Se apenas quer tomar um café num espaço agradável a lista é interminável: o café Prica (Petrogradska 9) irá recebê-lo num lugar colorido e uma esplanada com árvores. Não pode deixar de visitar o Monk’s bar (Kneginje Zorke 71), se se considera um fã de música jazz e soul; este bar coberto de discos de clásicos de música de todos os géneros é também pet friendly, então não se surpreenda com gatos e cães a andar entre cadeiras enquanto toma a sua bebida. É difícil escolher sobretudo quando não há tempo suficiente, mas se tiver de visitar só um local, Villa Maska (Rankeova 7) que fica a um passo do Templo de São Sava é uma combinação perfeita de autenticidade, cores, ambiente único e serviço impecável. Mais opções de restaurantes em Vracar podem ser consultadas neste link.

Carro estacionado na entrada do restuarante Villa Maska em Belgrado! Foto: gastropolicija.blog

Restaurante Villa Maska em Belgrado, por dentro. Foto: gastropolicija.blogspot.com

Cultura, história, arte, hedonismo: são os aspetos mais destacados do pequeno bairro de Vracar. Não faltam motivos para lhe dar prioridade durante a sua estadia. Porque através de Vracar irá conhecer uma parte bastante importante do todo tão complicado e maravilhoso que é Belgrado!

Vai visitar Belgrado em breve? Entre em contato para organizarmos o seu passeio pelos melhores locais da cidade, em português!

Outras leituras de interesse:

Autoria: Into the Balkans

Este site é propriedade da empresa Talas Travel, agência de viagens nº 33/2015, de direito sérvio.

Design: Joana Figueiredo | Desenvolvido por: Sites Sem Espinhas | Copyright: Into The Balkans

Assine a nossa newsletter e ganhe 50€ de desconto na próxima viagem

Obrigado pela sua inscrição.

Pin It on Pinterest

Share This