Arte urbana em Belgrado

14/10/2019 | Belgrado, Cidades, Cultura, Sérvia

Ivan B. é um francês que vive há 4 anos em Belgrado e que numa conversa em exclusivo com a Into the Balkans nos ajuda a perceber em que ponto se encontra este tipo de cultura underground na capital da Sérvia. O seu percurso no mundo do grafiti começou há cerca de 20 anos na sua terra natal, Paris.

A questão óbvia para iniciar esta conversa era se Belgrado tem realmente um movimento de arte urbana e em que estado se encontra. Ivan é da opinião de que é inquestionável que Belgrado tem um movimento muito autêntico e forte, considerando-a mesmo uma das cidades mais importantes a nível europeu, onde actuam várias crews (grupos que se juntam frequentemente para pintar) e muitos artistas a solo.

Grafiti no bairro de Dorcol, Belgrado

Belgrado, a última “cidade livre” da Europa?

O facto de Belgrado ser, ainda, uma “cidade livre” a nível europeu (onde frequentemente os estrangeiros que aqui residem assumem haver mais liberdade do que na maioria dos outros países, menos regras e um estilo de vida mais permissivo e relaxado) contribui definitivamente para a proliferação deste tipo de arte e de artistas. Isso tem levado a que Belgrado “dê cartas” a nível europeu existindo mesmo um número de artistas profissionais, que são pagos para desenvolver trabalhos não só na Sérvia como no estrangeiro.

Por outro lado, essa liberdade também se revela no facto de não haver uma preocupação a nível municipal com essa forma de arte. Ao contrário de outras cidades europeias, em Belgrado as autoridades não tentam apagar ou limpar desenhos feitos em locais não autorizados. Ivan compara com Paris dizendo que “os artistas sabem que se fizerem um trabalho fora das zonas autorizadas em poucos dias desaparecerá pois é considerado vandalismo. Em Belgrado não!”. E continua, “os habitantes de Belgrado apreciam este tipo de arte e até apoiam se virem que o desenho é interessante, podendo pintar-se à luz do dia sem qualquer problema quando seja em zonas próprias”.

Escola secundária em Belgrado com as paredes grafitadas. Foto: Mladen Savkovic

Passado turbulento ou peace and love?

Uma questão que queríamos desvendar era se o passado turbulento do país – nomeadamente os anos 90 – tinham alguma influência nos artistas locais. Para Ivan apesar de haver algumas pinturas relacionadas com esta temática, como o famoso texto que se pode encontrar em vários pontos da cidade “Nikada u Nato” (Nunca na Nato, revelando o sentimento contra essa aliança militar que em 1999 bombardeou a Sérvia), a verdade é que proliferam os temas inversos como a paixão, o amor, os sentimentos positivos ou simplesmente algo a que os artistas dão valor.

“Nikad u Nato” / Nunca na Nato

O amor é um tema frequente dos grrafitis em Belgrado! “Longe de ti, para mim [sentimento] muito forte”.

Anonimato e reconhecimento

Uma questão que pode dividir os artistas urbanos é a criação de desenhos por cima de desenhos anteriores. Mas a esta questão Ivan responde com boa disposição e fairplay dizendo que as paredes são de todos e de ninguém em concreto pelo que todos têm direito de as usar… Pinta pelo simples prazer de pintar e pelo amor a esta forma de arte. Por isso não assina as suas criações, não esperando fama ou reconhecimento externo.

Ainda assim não pudemos deixar de inquirir sobre uma recente surpresa bastante positiva para o nosso “guia” dos murais em Belgrado, a publicação de uma pintura sua num livro exclusivamente dedicado à arte urbana da cidade:

“O livro foi uma surpresa óptima, foi uma prenda da minha mulher (que por sinal é luso-francesa)! Este livro tem fotos e informações sobre os grafitis da cidade e para mim foi uma surpresa dupla pois ao folhear o livro descobri que um trabalho meu tinha sido publicado e ela nem sabia disso quando o comprou! Era um tributo ao filho de um amigo meu. Desde que estou aqui faço muitas vezes nomes de filhos de amigos meus, das minhas sobrinhas… A sensação foi de orgulho quando vi o meu mural numa colecção de bons murais em Belgrado”, remata.

Parede com vários grafitis em Belgrado

Onde se pode apreciar arte urbana em Belgrado?

O conselho que Ivan dá a quem vem à procura desta forma de arte é que se dirijam ao bairro de Dorcol, bem no coração da cidade e onde proliferam os trabalhados que invocam o clube de futebol Partizan de Belgrado; a Savamala, junto ao rio Sava; à rua Cetinjska onde um amplo antigo espaço fabril foi reconvertido de forma espontânea numa zona de bares e cultura underground; à zona de Ciglana (com um processo semelhante a Cetinjska) e ao Bloco 45, uma das zonas habitacionais do imenso bairro de Nova Belgrado (Novi Beograd). Mas no fundo o ideal é caminhar por toda a cidade com os olhos bem atentos pois há desenhos por todos os lados.

O bairro de Dorcol está repleto de grafitis de apoio ao clube Partizan de Belgrado! © John Bills

O bairro de Dorcol está repleto de grafitis de apoio ao clube Partizan de Belgrado! © John Bills

Um mural a não perder?

Uma pergunta obviamente difícil, mas aqui Ivan até concorda connosco na Into the Balkans, o mural intitulado “La Santa de Beograd”, no bairro de Savamala, pintado por Giom Olbi Remed.

La Santa de Beograd / A Santa de Belgrado pode ser apreciada no bairro de Savamala

“Pesquisei algumas informações, sobre a história e a arquitetura de Belgrado. Então fiquei a saber que a cidade foi destruída e reconstruída 38 vezes ao longo da história. Então essa “santa” inspirada em um ícone da cidade que um amigo me mandou, tem várias mãos e um rosto negro escondido. Entre as pernas há um ovo do qual sai a vida e a civilização. Uma mão está a segurar, a proteger… Uma outra mão manda raios sobre a cidade para destruí-la, mas na manga há uma bandeira branca de paz… Uma das outras mãos, segura um seio, como uma mãe que amamenta, alimentando a cidade… mas escondida na manga, uma arma grande, uma arma de guerra… E a mão de cima também manda relâmpagos destruindo a cidade, mas da manga sai um pássaro livre para voar e espalhar a paz!”, Giom Olbi Remed.

 

Para marcar a tua visita pelos murais e locais de arte underground de Belgrado e fazer o teu próprio grafiti entra em contacto!

 

Outras leituras de interesse:

Texto: Into the Balkans
Fonte: Still in Belgrade, The Culture Trip
Foto de capa: Mladen Savkovic em Lonely Planet

 

Este site é propriedade da empresa Talas Travel, agência de viagens nº 33/2015, de direito sérvio.

Design: Joana Figueiredo | Desenvolvido por: Sites Sem Espinhas | Copyright: Into The Balkans

Assine a nossa newsletter e ganhe 50€ de desconto na próxima viagem

Obrigado pela sua inscrição.

Pin It on Pinterest

Share This